Clube Athletico Paulistano

menu menu menu
Login/Área Restrita

Tecnologia

Tecnologia e Comunicação

Clube-Paulistano-Luis-Ferrari

Luis Ferrari, assessor de Marketing e Comunicação, detalha projetos executados pela área

Por que o Clube investe, cada vez mais, em meios digitais de comunicação?
A Revista do Paulistano tem uma tradição quase centenária, com primeiro número publicado em 1927. Por décadas, toda a comunicação oficial do Clube ocorreu via impressões em papel.

Em 2002, o site oficial foi lançado para começar a mudar o quadro. Há alguns anos, murais digitais e redes sociais começaram a ser utilizados, mas ainda de forma discreta.

Hoje o mundo é muito diferente daquele que existia há 95 anos. Temos outras necessidades e outras ferramentas para atendê-las. A Revista tem seu valor, claro. Há assuntos que podem ser apurados e bem aproveitados em um veículo mensal, com entrevistas, fotos, diagramação.

Mas o Paulistano não pode depender apenas da Revista, muito menos priorizá-la. A comunicação na era das mídias sociais é instantânea e não pensada com periodicidade mensal. O associado precisa saber que pode acessar nosso site ou redes sociais e receber informações atualizadas em tempo real.

Nosso público é altamente conectado e, na ausência de plataforma significativa oficial do CAP nas mídias digitais, por conta própria se organizou em grupos em que o debate é permanente.

Nossa missão no momento é dinamizar os canais oficiais do Clube e motivar os sócios a segui-los. No médio prazo, trabalhamos para proporcionar também entregas para os patrocinadores do Clube, fornecendo efetivamente as ferramentas de comunicação e marketing.

Creio que, durante a pandemia, com o Clube fechado e constantes mudanças de protocolos, ficou claro que a comunicação do Paulistano precisava ampliar seu foco, dando grande atenção ao meio digital. As informações devem estar disponíveis o tempo todo, na palma da mão do usuário.

Como o CAP está mudando sua presença no ambiente digital?
Estamos no início de longo processo, com várias etapas para evoluirmos. Alguns pontos, porém, já foram transformados e percebemos bons resultados.

Em um clube com a dimensão do Paulistano, sempre há o que divulgar e, por isso, passamos a publicar, no mínimo, um post por dia em nossas redes sociais. É importante que o seguidor saiba que diariamente haverá algo para conferir.

Estabelecemos um padrão estético, uma cara para nossos canais. Abordamos uma variedade maior de assuntos e distribuímos as informações em formatos também diversos.

Hoje, a comunicação do Paulistano produz materiais pensados especificamente para as redes sociais e há conteúdos que só podem ser conferidos digitalmente. Outro ponto fundamental é o aumento da representatividade dos sócios em nossas páginas.

Além de aparecerem em fotos, por exemplo, queremos promover conteúdos produzidos por associados. Já publicamos, semanalmente, fotos enviadas pelos seguidores e temos planos para intensificar esse movimento, em diversas mídias.

Que outras tendências a comunicação do Clube seguirá no futuro?
Já começamos a apostar na integração entre mídias. Desde a edição de fevereiro, inserimos diversos QR Codes na Revista, com os quais o leitor pode ter acesso a conteúdos que superam os limites do papel, como vídeos de entrevistas com atletas ou de um chef cozinhando um prato.

Certamente, essa integração será ampliada nos próximos meses. A página de classificados, por exemplo, pode avançar muito se, além do descritivo dos imóveis ofertados, conseguir entregar no impresso remissão para fotos dos apartamentos por meio do QR Code.

A produção de vídeos é outra tendência que devemos seguir. Já publicamos um ou dois vídeos por semana, dando corpo a projeto que se tornará uma Paulistano TV bem mais robusta no futuro.

Hoje, a interação com o usuário é ponto de grande relevância. Como o Paulistano trabalha a questão?
Com certeza, o estímulo à interação é central nas mudanças que buscamos implementar. O aumento da representatividade dos seguidores nas páginas intensifica naturalmente a interação.

E, na prática, qualquer conteúdo de qualidade gera curtidas, comentários, compartilhamentos. Séries que criamos para os stories do Instagram, por exemplo, têm gerado feedback bastante positivo nesse aspecto.

Também temos a preocupação em responder todos os questionamentos encaminhados aos canais. Nesse sentido, o investimento que o Paulistano fez em inteligência artificial, com a contratação de serviço de chatbot, muda o patamar dos atendimentos.

Nossa equipe alimenta a ferramenta, que evolui constantemente na compreensão das perguntas. Hoje, temos uma plataforma sempre atualizada, respostas para centenas de dúvidas, com taxa de resolução de quase 90% dos acionamentos.

Compartilhar
Aumentar Texto
Contraste